Alô, violência do Rio de Janeiro... aquele abraço!  

Posted by Flavio Morgenstern in , , , , , , , , , , , , ,

O Tio Rei publicou em seu blog um post de leitura obrigatória sobre uma reportagem do Jornal Nacional comentando o decréscimo da violência no Rio. Leiam antes o seu post. É uma prova definitiva da platidade de pensamento daqueles que adoram simplificar a realidade, esmigalhando-a para caber em seus óculos planos, está, afinal, errada: a rede Globo não é tucana, não defende ideais conservadores, não é receptáculo do que a direita defende e outras papagaiadas.

Leiam antes o Reinaldo mostrando o quão absurdamente se torce a realidade para dizer que quem combate a violência é uma tal "sociedade", afinal, é consabido que polícia não serve para nada e todos os policiais são corruptos e autoritários. Pinço antes uma frase sua:

"O Rio tem quase um terço dos presos [de São Paulo] e quase o triplo de homicídios. Alguém acha curioso?"

Comento o texto.

Existe uma perniciosa lógica que explica a ilógica aí: é consabido que a USP é aboletada por maconheiros em seus cursos de Humanas, sempre mais preocupados com "o social" do que com "o real", e que os neurônios responsáveis pela lógica filosófica e pelo cálculo matemático são os segundos geralmente destruídos pelos efeitos do THC (os primeiros são os responsáveis pelo bom gosto musical).

Ora, o Reinaldo aponta dados matemáticos. Tenta demonstrar por a+b que 10,47 é menor do que 29,9. Nem ousou fazer o sinalzinho < já que sabe que ele será interpretado como um erro de digitação. Besteira. Não adianta. Quando foi a última vez em que um sociólogo foi campeão nas Olimpíadas de Estatística? Como supor que os "analistas da realidade" tenham muito contato com ela, se conseguem entrar na faculdade chutando tudo A no vestibular de Matemática?

Mas, sem dados, sempre apresentam alguma justificativa: a diminuição foi graças à SOCIEDADE CIVIL. Ora, ainda não fui apresentado a essa sociedade. Será aquela arcana organização secreta que se mancomuna com o governo em conclaves para definir políticas para o povão - as reuniões com "membros da sociedade civil"? Será que já foi investigada por Dan Brown em alguma de suas obras? Apenas sei que essa sociedade civil não me representa: a mim existem pessoas que não são filiadas a partidos, não membros de uma "sociedade", confundida com "associação" por nossos intelectuais (erro apontado por Ortega y Gasset como a própria síntese política de nossos tempos, em seu seminal A Rebelião das Massas).

Análises genéricas produzem resultados genéricos: ora, a solução, então, são "políticas locais". Quais políticas? Não vejo outra que não seja prender mais em bairros mais violentos. Mas eles já não tinham apontado "aumento do emprego" e outros dados que o Nordeste prova diminuírem em zero a violência (como se matadores e traficantes não tivessem já o seu ganha-pão pagando muito bem, obrigado)? Talvez o que falte seja, sei lá, "consciência de classe". Talvez devamos colocar a mão no peito e nos culparmos por vivermos num regime capitalista (só não valem chibatadas, pois aí a benevolência já vira Opus Dei). Talvez o que falte mesmo para diminuir a violência a zero seja abraçarmos os bandidos. Além de emprego, tudo se resolve corrigindo a falta do abraço dos pais na infância.

Palavras de José Ortega y Gasset:

Convivência e sociedade são termos equivalentes. Sociedade é o que se produz automaticamente pelo simples fato da convivência.

Um dos mais graves erros do pensamento "moderno", cujas salpicaduras ainda padecemos, tem sido confundir a sociedade com a associação, que é, aproximadamente, o contrário daquela. Uma sociedade não se constitui do acordo das vontades. Ao contrário, todo acordo de vontades pressupõe a existência de uma sociedade, de pessoas que convivem, e o acordo não pode consistir senão em precisar uma ou outra forma dessa convivência, dessa sociedade preexistente.

Veja também:

- Sobre fascismos e fascismozinhos: uma solução liberal para a violência

- Sociedade Civil? Não me representa.

This entry was posted on terça-feira, fevereiro 01, 2011 at 03:51 and is filed under , , , , , , , , , , , , , . You can follow any responses to this entry through the comments feed .

0 pessoas leram e discordaram

Postar um comentário