A Trama que Levou à Corrupção  

Posted by Flavio Morgenstern

ouvindo: Shape of Despair - Quiet These Paints Are
frase do dia: "Marina, essa coisa de meio ambiente é igual a exame de próstata, não dá para ficar virgem a vida toda. Uma hora eles vão enfiar o dedo no cu da gente. Então, companheira, se é para enfiar que enfiem logo." - O Presidente Lula, para a Ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, em época não-eleitoreira, quando ainda não precisava passar a impressão de que era contra a transposição do rio São Francisco.


Chega a doer. Como se já não me bastassem milhares de mensagens que recebo copiasamente, dia após dia, xingando o governo FHC (vá lá...) e defendendo a candidatura de Lula (agora não desce!), sou obrigado a entender que o brasileiro, no fim das contas, tem mesmo é que ter seu dinheiro rapelado sem piedade.

Todo o pessoal de esquerda tem um único discurso: todas as mazelas do país são causadas exclusivamente por causa do Eixo do Mal, a Tríplice Entende Veja-Globo-PSDB. Lula foi eleito e passou a ser o presidente que mais fez pelo Brasil, pelos pobres, pela Economia, o mais honesto, o mais inteligente, o mais perfeito, o mais humilde. Qualquer coisa de ruim que aconteça em seu governo é arapuca e macumba braba dessa Trindade Demoníaca.

A capa da Carta Estatal, digo, Capital dessa semana mostra como adoram falar mal da Veja por ela se declarar neoliberal, mas não existe imprensa mais imbecilizante do que esses papéis-higiênicos de esquerda (e nem me refiro apenas à qualidade do papel...). A “grande imprensa capitalista”, como adora dizer o PCO, falou mal de FHC, revelou os bastidores de crises que nenhuma imprensa esquerdista sequer descobriria, mostrou falcatruas tucanas, explorou o caso da dengue que deixou Serra em maus lençóis contra Lula. Aliás, exemplos abundam:




Fato é, como se diz em bom latim, Lends picantis in anus outrem ki sucus est. Assim como nossos funcionários públicos (bem mantidos e expandidos pelo governo Lulla, pois só esse tipo de emprego ele foi capaz de criar), nossa imprensa também ganha para ser incompetente. Nenhum veículo conseguiu tantas denúncias em sua história quanto a Veja - mas, para nossos companheiros da esquerda, só vale quando a denúncia não atira na direção deles.

A partir do segundo semestre de 2001, Diogo Mainardi começou a ficar famoso com suas colunas pessimistas e anti-Lula, a revista publicava semana a semana em sua capa Lula, e todos os escândalos envolvendo o PT na época - sempre reclamando da situação econômica, que, graças à especulação causada pelo medo de um possível governo petista, deixava o risco-país beirando as raias do infinito -, falava da prefeitura de São Paulo, falava de tudo. Os esquerdistas não gostaram. Mas nem se deram ao trabalho. Caros Amigos, Carta Capital, A Hora do Povo e, na época, O Pasquim (revitalizado por um curto período de tempo por Ziraldo) se calaram, ignoraram e apenas comemoraram o já óbvio reinado Lula.

Acontece que, para a mídia de esquerda, escândalo só existe quando está no quintal do vizinho. Tudo o que aconteceu no governo Lula deve ser ignorado, por mera birra de haver novamente um governo tucano. Fato esse que levou a Folha, no meio do ano passado, a colocar na capa um pedido de desculpas, em pleno fórum de Filosofia de São Paulo, por ocultar tanto o descaso com a administração pública do petismo. Ainda assim, intelectuais apoiadores do PT, como Marilena Chaui e Chico Buarque, se calaram, quando até Zezé di Camargo e Luciano reclamavam do presidente assistir a uma cópia pirata de "Dois Filhos de Francisco", e ainda dormir no meio do filme.

Para a Carta Capital, o fato dos tucanos obterem informações sobre o dossiê fraudulento contra Serra e Alckmin (trata-se apenas de vídeos mostrando os dois distribuindo ambulâncias, e uma entrevista posterior com um dos petistas presos dizendo que eles teriam participações no esquema petista das sanguessugas) é um pecado. Devem calar-se, afinal, é uma tramóia legítima, por ser de esquerda. Nunca foi vista uma apologia ao crime tão deslavada: mostrar as fotos dos 1,7 milhões de reais (tanto dinheiro assim não iria ser usado em propaganda política fraudulenta? Lula não sabia de nada?!) é considerado errado! Nunca, em toda a história da imprensa brasileira, foi visto tão acintosa declaração favorável à lavagem de dinheiro.

Alckmin deve espernear e explorar, sim, a história do dossiê. Afinal, ele não tem nada com isso. Foi atacado. E tem o dever, não só como vítima, mas como pagador de impostos, de exigir respostas desse dossiê fajuto. Eu também quero. E nem fui atacado por ele. Todos sabem que isso é uma tramóia com o erário público.

Votar em Lula só porque ele é de esquerda é uma birra infantil. Lula só cria empregos públicos (que deveriam ser cada vez mais limados, visto que não fazem o Brasil crescer, apenas gera aumento de impostos), fez a economia estacionar (o pior crescimento brasileiro-sobre-mundial, só perdendo para desastrosa gestão Collor, nos últimos 40 anos), fez tanta corrupção que fez FHC e Collor serem julgados no tribunal de pequenas causas.

FHC privatizou tudo. Se Lula fizesse esse discurso de "ser a favor de estatais" na Europa, não iria receber um único voto. Mas quem hoje trabalha na Tim, Claro, Vivo, Oi, Brasil Telecom, Engibrás, Vale do Rio Doce e tantas outras empresas que só existem por causa da administração tucana, não têm os seus empregos contabilizados na lista de "empregos criados pelo PSDB". Por quê? Não são bem mais que os míseros 4,5 milhões de Lula?!

Lula, por acaso, conseguiu independência de gás e do FMI sozinho? Não usa, por acaso, o mesmo modelo econômico de Armínio Fraga, só que com mais ortodoxia? Conseguiu ele, sozinho, acabar com a inflação, que ficou apenas 1% mais baixa que todo o período FHC junto? Não vai terminar o primeiro mandato com crescimento econômico de 0,6%, mais baixo que o período mais baixo de FHC (e, pior, pela segunda vez)? Acaso Lula corrigiu o país inteiro sozinho? Também foi ele que criou o Plano Real, talvez?

Mas os tucanos, apesar de fazerem mais, se granjeiam como neoliberais. Lula, adora se dizer "do povo". E, com isso, um povo idiota ainda gosta mais dele. Apoiar um crime é concordar com ele. Votar num criminoso pode, um dia, fazer alguém ser preso por formação de quadrilha.